MOSAICOS DE UMA VIDA

Juntando cada peça forma-se o mosaico de minha vida. Tantos sentimentos me envolvem. Sentimentos ruins, outros bons. Saudade de quem se foi para eternidade. Saudade de quem posso ligar para ouvir a voz. Tristeza pelas metas não cumpridas e alegria pelos objetivos alcançados. Gemidos de dor, outros de prazer.

4 de jan de 2015

Enquanto você olha o celular... Eu escrevo!

Todos sabem que o celular e a internet existem para facilitar, agilizar, simplificar nossa vida. Todavia, esses elementos acabam por afastar as pessoas. E a falta deles provoca a sensação de impotência, irritabilidade, ansiedade...

Recentemente passei por duas situações distintas. A primeira foi numa praia, onde as operadoras de celular não davam sinal, e consequentemente as pessoas ficaram incomunicáveis. Pessoas reiniciavam o aparelho, tiraram e botavam a bateria e chip, reclamavam das operadoras... Como não tinham sucesso, acabavam guardando os aparelhos. A partir daí conversaram mais, riram mais, curtiram mais o momento entre amigos e família.

Imagem de internet
A segunda situação aconteceu em um restaurante. Lá todas as operadoras de celular deram sinal de vida, e mesmo que não dessem o wi-fi era livre. Pessoas juntas e afastadas ao mesmo tempo. Na mesa ao lado senta um casal; após lerem o cardápio fazem o pedido ao garçom para em seguida pegarem seus celulares. Isolaram-se naquele momento hi-tech. Nenhuma palavra trocada entre eles. Quando a comida chegou, o garfo foi para uma mão e o celular para a outra.

Em outra mesa um grupo de amigos também me chamou a atenção. Vários celulares para registrar as mesmas imagens. O grupo registrava o momento do brinde, a garrafa de cerveja super gelada, o churrasco na mão do garçom. E eu questionava porque não fazer apenas uma foto e repassar para as demais pessoas. Foto registrada e logo começaram os compartilhamentos nas redes sociais. Isso não bastava, era preciso ficar a observar quantas curtidas e comentários conseguiram com a imagem. O tempo passava e a interação girava em torno daquele bendito celular. A galera não tinha papo-cabeça aff

E não acabou por ai... vi também três amigas que não paravam de olhar os rapazes da outra mesa. Eles nem observavam, já que o foco era o celular e internet. E pasmem, elas também começaram a fazer fotos (deles). Isso mesmo! Fingiam o tal selfie na tentativa de capturar fotos dos rapazes.

Enfim, continuei observando as pessoas e escrevendo esse texto mentalmente, afinal, meu celular estava descarregado kkkkkkk