MOSAICOS DE UMA VIDA

Juntando cada peça forma-se o mosaico de minha vida. Tantos sentimentos me envolvem. Sentimentos ruins, outros bons. Saudade de quem se foi para eternidade. Saudade de quem posso ligar para ouvir a voz. Tristeza pelas metas não cumpridas e alegria pelos objetivos alcançados. Gemidos de dor, outros de prazer.

14 de mai de 2017

Elogiar sem ser vulgar

Mulher gosta de elogios sim; mas não precisa deles para se sentir mulher, para se sentir desejada, para se sentir admirada... Isso porque antes de qualquer elogio, ela quer se sentir respeitada.

O batom vermelho, a calça apertada, a saia mini ou a roupa justa não significa estar a perigo ou “dando mole”.

O que os machistas de plantão pensam ser elogios, para nós mulheres não passa de vulgaridade. E para quem não sabe elogiar sem ser vulgar, seguem algumas dicas...

Dispensamos expressões do tipo: gostosa, popozuda, potranca...

Mulheres, deixem nos comentários as expressões machistas que NÃO precisamos ouvir.

Homens que sabem como tratar uma mulher, fiquem à vontade para opinar, ensinar...


7 de mai de 2017

Coração de Mosaico

Um pedacinhos de mim no mosaico de Gaudi
Há poucos dias li o livro intitulado Coração de Mosaico, escrito por Marília Lovatel. Assim como eu, a autora utiliza-se do mosaico para, metaforicamente, falar da vida.

Assim como no mosaico, o conto é a junção de vários pedacinhos; um pouquinho de amor, outro de suspense, pedacinhos de sonhos e até de medo.

O enredo se passa no Brasil e na Espanha, mais precisamente em Barcelona, cidade natal de Antoni Gaudí, mestre na arte do mosaico.

Em certo trecho do livro diz:

“Quando sentir saudade de mim, lembre-se de que eu deixo em cada pecinha dessas as minhas digitais. E toda vez que você montar esse quebra-cabeça, será como se nos déssemos as mãos”.

E eu digo que em cada pecinha dos meus mosaicos, em cada pedacinho de cerâmica, em cada caquinho de vidro tem um sentimento meu. Sentimentos bons ou ruins, mas certamente com lágrimas que você me ajudou enxugá-las e sorrisos que compartilhamos.

"A linha reta é uma invenção do homem.
A natureza não nos apresenta nenhum objeto
monotonamente uniforme".
Antoni Gaudí