MOSAICOS DE UMA VIDA

Juntando cada peça forma-se o mosaico de minha vida. Tantos sentimentos me envolvem. Sentimentos ruins, outros bons. Saudade de quem se foi para eternidade. Saudade de quem posso ligar para ouvir a voz. Tristeza pelas metas não cumpridas e alegria pelos objetivos alcançados. Gemidos de dor, outros de prazer.

24 de dez de 2015

Equilíbrio Emocional

Em outro texto, no qual falo sobre inteligência emocional, afirmei minha busca pelo autoconhecimento emocional. Equilibrar as emoções depende muito desse autoconhecimento.

Ontem assisti a entrevista de o turista paranaense Márcio de Castro Palma da Silva que foi atacado por um tubarão em Fernando de Noronha. Grande foi minha admiração ao ouvi-lo falar com tanto equilíbrio e tranquilidade.

Segundo o psicólogo, Cesar Ribeiro: “O equilíbrio emocional é um estado obtido pelo refinamento da influência emocional pela razão no comportamento humano. A emoção alimenta a razão e essa refina a sua manifestação”.

Gerenciar as emoções tem a ver com o crescimento pessoal; não é tarefa fácil, mas essencial para evitar o agir no automático. Vale salientar que equilibrar-se emocionalmente não significa ser apático, insensível, passivo... Esses, inclusive, são necessários e normais. Seria humanamente impossível não senti-los diante das inúmeras situações que vivemos.


Por isso, não poderia concluir esse texto com a explicação da psicóloga Tania Theodoro: “Quem está equilibrado emocionalmente é capaz de se indignar com algo ultrajante, mas ao mesmo tempo é capaz de se defender quando é desrespeitado, assim como é capaz de ser generoso, ficar feliz, triste e usar o medo como um mecanismo de defesa e não negá-lo. O importante é entrar e sair de cena no momento certo”. 

13 de dez de 2015

5º dia - Acalanto

Escrito em 19/06/2012
Acordei na certeza que hoje seria nossa despedida. Você não quis ir, mas eu quero que você vá.
Os carinhos na barriga foram substituídos por pancadas. Perdão filho/a. Sei que esmurrar minha barriga não te machucou. Machuquei a mim, mas eu já nem me importo mais com as dores físicas. Isso porque as dores emocionais se superam.
Eu não aguentarei mais nenhum dia. Hoje termino com uma música de ninar.
Amanhã bem cedinho estaremos no hospital.Vão nos separar...

Música - Acalanto

É tão tarde
A manhã já vem
Todos dormem
A noite também
Só eu velo
Por você, meu bem
Dorme anjo
O boi pega Neném

Lá no céu
Deixam de cantar
Os anjinhos
Foram se deitar
Mamãezinha
Precisa descansar
Dorme, anjo
Papai vai lhe ninar
"Boi, boi, boi,
Boi da cara preta
Pega essa menina
Que tem medo de careta"

4º dia - Quando eu olho para o mar

Escrito em 18/06/2012
Quarto dia. Não foi sonho. É um pesadelo real.
Eu perdi meu bebê. Isso já é o bastante para me fazer sofrer.
No entanto, o todo poderoso quer que eu sofra mais. E mais um dia continuamos juntos. Você sem vida. E eu perdendo a minha. Não tenho mais forças, mas tenho lágrimas. Só que isso não basta para que você vá.
E o que queres de mim, filho/a?
E o que queres de mim, Deus?
Talvez eu precisasse engolir o choro; e chorar por dentro para que em minhas lágrimas você escoasse e me deixasse de vez. Ou não.
E a música para esse quarto dia é “Quando eu olho para o mar”

Música - Quando eu olho para o mar
link -   https://letras.mus.br/alceu-valenca/188465/

Quando eu olho para o mar
Dentro do mar vejo um rio
Quando eu olho para o rio
Dentro do rio vejo a chuva
Quando eu olho para a chuva
É como se olhasse as nuvens
Quando eu olho para as nuvens
É como se olhasse o mar

Quando eu olho para mim
Dentro de mim tem você
Quando eu olho para você
Por dentro sinto saudades
Quando eu olho para a saudade
Meus olhos vão desaguando
E é como um rio passando
Que não corresse pro mar

3º dia - VAI

Escrito em 17/06/2012
Três dias já se passaram e continuamos grudados na matéria. Eu já não tenho mais forças. E começo a fazer algo que nunca pensei que faria. Te peço para ir embora. 
Não insiste em continuar comigo porque já não tem mais jeito.O todo poderoso quis assim.
Agora vai!
E eu ficarei por aqui me lamentando e buscando outras músicas para embalar meu caminhar.
E nesse terceiro dia fica a música de Ana Carolina – VAI!

Música - VAI

Espera aí,
Nem vem com essa história
Eu nem quero ouvir
Não dá pra te esquecer agora
Como assim?
Cê disse que me amava tanto ontem
Eu juro que ouvi

Calma aí!
Que diabo você tá dizendo agora?
Que onda é essa de outro lance pra viver?
Você nem pode tá falando sério
Vivi pra você
Morri pra você

Pois então vai, a porta esteve aberta o tempo todo
Sai! Quem tá lhe segurando? Você sabe voar
Pois então vai, a porta na verdade nem existe, sai
O que está esperando? Você sabe voar

Então tá bom
É, senta e conta logo tudo devagar
Não minta, não me faça suportar
Você caindo nesse abismo enorme
Tão fora de mim

Tá legal
É, e eu faço o quê com a nossa vida genial?
Cê vai viver pra outra vida
E eu fico aqui
Na vida que ficou em minha vida
Tão perto de mim
Tão longe de mim

Pois então vai, a porta esteve aberta o tempo todo
Sai! Quem tá lhe segurando? Você sabe voar

Pois então vai, a porta na verdade nem existe, sai
O que está esperando? Você sabe voar De volta pra mim
De volta pra mim...

Vai, a porta esteve aberta o tempo todo
Sai! Quem tá lhe segurando? Você sabe voar
vai, a porta na verdade nem existe, sai
O que está esperando? Você sabe voar De volta pra mim
De volta pra mim...

2º dia - PRA QUE CHORAR

Escrito em 16/06/2012
Já sei que não adianta chorar. Não adianta gritar. Não adianta me lamentar.
O filho que eu almejei está aqui comigo, permance dentro de mim. Não meche. Não respira. Seu coração não bate, mas permanece aqui dentro de mim. Enquanto isso tento ser uma pessoa forte, mesmo destruída.
Não sei porque ainda precisamos permanecer juntos. 
O que fizemos em vidas passadas?
O que fizemos para merecer?
Pra que chorar se o sol já vai raiar?

Música - PRA QUE CHORAR

Pra que chorar
Se o sol já vai raiar
E o dia vai amanhecer

Pra que sofrer
Se a lua vai nascer
E e só o sol se pôr

Pra que chorar
Se existe amor
A questão é só de dar
A questão é só de dor, de dor

Quem não chorou
Quem não se lastimou
Não pode nunca mais dizer

Pra que chorar, pra que sofrer
Se há sempre um novo amor
Cada novo amanhecer

1º dia - GRITO DE ALERTA

Escrito em 15/06/2012
A música grito de alerta retrata uma relação homoafetiva; fala de um sentimento regado de mel e de fel. É um conto dramático de quem pede socorro, de quem está sufocado e precisa desafogar para não sufocar, mesmo que seja através de um grito, um grito de alerta.
E foi para desafogar que eu gritei. Gritei alto, bem alto, mas ninguém me ouviu porque eu abafei meu grito no travesseiro. Foi meu grito de alerta. Foi um alerta para mim mesma. Eu não podia mais guardar tanta dor.
Meu texto não é homoafetivo. Escrevi para meu filho que perdi. Enquanto escrevo ele está aqui dentro de mim. Sem vida. E eu preciso gritar.
Ou escrever!

Música - GRITO DE ALERTA 

Primeiro você me azucrina, me entorta a cabeça
Me bota na boca um gosto amargo de fel
Depois vem chorando desculpas, assim meio pedindo
Querendo ganhar um bocado de mel
Não vê que então eu me rasgo
Engasgo, engulo, reflito, estendo a mão
E assim nossa vida é um rio secando
As pedras cortando, e eu vou perguntando: até quando?
São tantas coisinhas miúdas, roendo, comendo
Arrasando aos poucos o nosso ideal
São frases perdidas num mundo de gritos e gestos

Num jogo de culpa que faz tanto mal
Não quero a razão pois eu sei o quanto estou errada
O quanto já fiz destruir
Só sinto no ar o momento em que o copo está cheio
E que já não dá mais pra engolir

* Veja bem, nosso caso é uma porta entreaberta
Eu busquei a palavra mais certa
Vê se entende o meu grito de alerta
Veja bem, é o amor agitando meu coração
Há um lado carente dizendo que sim
E essa vida da gente gritando que não



24 de nov de 2015

Tatuagem Onda do Mar

Não é de hoje que demostro minha paixão pelo mar. Contempla-lo me faz esquecer a vida urbana e sua poluição sonora e visual. Em outros textos já falei sobre a sintonia entre o choro e o mar, e do prazer que sinto em chutar suas ondas.

Katha e sua tatuagem de onda do mar
Hoje volto a falar dessa paixão atrelada ao tema TATUAGEM, só que do ponto de vista da tatuada. Uma amiga sui generis e que tem abraço acolhedor. Com a palavra,minha amiga Katharyna:

"No mar me sinto viva, nele me purifico, me renovo. Sinto a natureza e uma energia que só pode ser divina. Agora um pedacinho dele vai estar sempre comigo"

22 de nov de 2015

Tatuagem Símbolo da Vitória

Não foi fácil pra mim escrever esse texto sobre TATUAGEM. A história é dramática, angustiante e revoltante. Por motivos óbvios não citarei o nome da tatuada; assim como fiz em outros textos, achei mais sensato preservar essa informação.

É de nosso conhecimento que existem preconceitos em torno dessa arte. São bandidos, marginais, drogados? Não. Esse texto fala da tatuagem de uma mulher, vítima de um bandido, marginal, convarde ... 

São tantos adjetivos que se encaixam para ele, mas eu vou parar por aqui, porque é ela quem carrega a cicatriz. É ela quem merece minha atenção, homenagem e solidariedade. Ela que foi vítima de violência doméstica. Ela que deu a volta por cima, ergueu a cabeça, estudou, se formou e ocupa posição de destaque no campo profissional.

Ela que tatuou o simbolo da vitória para esconder a cicatriz. Ela venceu!

Tatuagem de Anjo

Como falei anteriormente, a ideia de falar sobre TATUAGEM foi uma forma de mostrar o mosaico de sentimento que envolve a escolha do desenho, desmistificando a impressão negativa que essa arte provocou e ainda provoca na sociedade.

Hoje contarei uma história parecida com a minha. Trata-se de uma mulher que despertou o desejo da maternidade e foi surpreendida com a perda gestacional. Assim como para mim, ela também sabe que nenhum filho (adotivo ou biológico) preencherá o lugar daquele que carregou no ventre e nunca nos braços.


Procura resposta para infinitas perguntas. Em sua memória permanecem os sentimentos bons e ruins da gestação fugaz. Considera-se mãe. Mãe de um anjo. Carrega o filho no coração e na pele. 

Na pele a tatuagem de um anjo.

12 de set de 2015

Mosaico e a arte de viver e conviver

Carretel em madeira virou mesinha em mosaico
Costumo comparar a técnica do mosaico com a arte de viver e conviver. Cada tessela, cada encaixe e desencaixe e cada pedra quebrada confrontam com cada dia vivido, com meus erros e meus acertos, meus encantos e desencantos...

O mosaico finalizado é belo, digno de elogios e admiração. Todavia, para sua construção dores foram sentidas, mãos encaliçadas, esforços envidados, tempo investido. Por isso, seu valor vai muito além do custo financeiro.  

O que para muitos pode não ter valor, para mim pode ser a base para um belo mosaico. Na vida também é assim, todos têm seu valor, depende dos olhos de quem vê.


20 de ago de 2015

43 Tatuagens que se resumem em PAZ

A série de textos sobre TATUAGEM continua. Em meio aos preconceitos que giram em torno dessa arte, muitas histórias interessantes surgem para desmistificar o que foi construído socialmente ao longo do tempo.

O que dizer ou pensar de uma pessoa que carrega em seu corpo nada mais, nada menos do que 43 tatuagens?

Tatuagem de Alana Lial
Eu diria que essa pessoa é cheia de energia positiva, ela é divertida, é inteligente e solta umas "pérolas" que me fazem rir.. Além disso ela é atriz, jornalista, autora teatral e cineasta. Ela é Alana Lial, uma pessoa que trabalhou comigo há anos e que desde sempre me mostrou que iria longe.

De fato, ela está longe, mas me enviou uma das suas tatuagens para compor essa série de textos. A tatuagem escolhida forma a palavra PAZ. Essa é uma das preferidas pelo significado da palavra e acima de tudo pela sonoridade! O raio que acompanha a palavra PAZ significa que a paz deve ser intensa, forte e que chegue para arrebatar tudo. 

26 de jul de 2015

No Escurinho do Cinema

Esse texto é uma breve descrição da interação do público brasileiro dentro do cinema. Após comentário de dois turistas no Brasil e da minha experiência em um cinema espanhol percebi que de fato nosso público se comporta de forma peculiar.

Lá fora as pessoas entram mudas e saem caladas. Nada contra!

No Brasil as pessoas entram falando, interagem no decorrer do filme e saem comentando as cenas. Nada contra também!

Aqui chega ser divertido assistir um suspense, drama e até terror. As pessoas gritam coisas do tipo: CORRE! CUIDADO!

Sabe aquele momento de um suspense em que o vilão vai atacar o mocinho por trás? de repente alguém no escurinho do cinema grita: “Olha pra trás, miséra”!

Ou no romance quando o galã aparece em close na tela e várias vozes gritam como se estivessem em jogo de futebol... no lugar da palavra GOL, ouvimos da platéia: Lindoooooooooooooo, Gostosooooooooooooooooooooooo!!

Na ficção cientifica, no momento da cena mais esperada, ouvimos em alto e bom tom: eitaaaaaa, que mentira! Mentira só é boa quando eu conto!

Um fato marcante numa cena do filme Titanic (faz teeeeeempo) ainda me faz rir quando eu lembro. No final do filme, quando Rose dentro d’água, congelando de frio e já sem forças começa a pedir ajuda (baixinho): come back, come back, come back...

Todo mundo tenso com a cena, de repente alguém grita: COME BACK, PORRA! A MENINA Num TÁ CHAMANDO (sic).

Peculiar ou não, divertido, estranho, ou como queiram chamar... esse é meu povo vendo filme no cinema.

Risos da plateia.

Ah! Só pra relembrar segue o exato momento do COME BACK https://www.youtube.com/watch?v=HecfVtICs2U

12 de jul de 2015

Um brinde a nós 4!

Entre uma fina taça e um copo tipo americano eu escolhi o copo para representar nossa amizade. Isso porque os trancos e barrancos que a vida nos proporciona nunca foram suficientes para nos desfazer.

Com Elza e Kadu
Com Kadu e Nena
Afinidade, cumplicidade, solidariedade e respeito nos definem. Se uma chora as demais enxugam as lágrimas, se uma sente-se dolorida as outras tentam ser um bálsamo para curar a dor. Se uma está feliz todas sentem motivos para sorrir.

E é assim, como um copo rústico que nossa amizade sobrevive. Se fosse fina como a taça já teria quebrado. Como um copo americano essa relação está sempre pronta para mais um encontro, mais uma comemoração, mais um brinde... tudo começou há mais de 30 anos, lá na escola José Vilela !

Um brinde a nós 4!!!!

P.S. Já estou imaginando Nena preocupada porque irão descobrir nossa idade. 

11 de jul de 2015

Tatuagem de Caveira Mexicana

Para escrever esse texto sobre TATUAGEM, fui pesquisar um pouco sobre o preconceito que gira em torno dessa arte, rito de passagem, ou como queiram chamar. De acordo com o Museu Penitenciário Paulista, faltam registros oficiais sobre o tema, mas é fato que a tatuagem faz parte das culturas e processos sociais de comunicação e expressão.

Diversas fontes que falam sobre o preconceito às tatuagens enumeram as possíveis causas para a discriminação, que vai desde motivos religiosos a questões sociais. Religiosos justificavam que o corpo era o templo do espírito santo; tatuá-lo seria um desrespeito à santidade do corpo. Aliado a isso, existia também a discriminação aos marinheiros, primeiros homens que apareciam publicamente com os corpos tatuados. Vale salientar que essa categoria profissional naquela época era composta por ex-presidiários.

Confesso que lá no meu íntimo existia um preconceito em relação à tatuagem de caveira. Achava macabro, coisa do mal, algo negativo. 

Caveira Mexicana
Até que um amigo, muito gente boa e pessoa do bem, me revelou que sua tatuagem é uma caveira mexicana. Segundo ele, “este símbolo quer dizer vida, espanta maus espíritos e prega a igualdade”. Por isso fui pesquisar mais e vi que este símbolo é usado também para lembrar que a morte faz parte da vida, e por esse motivo não devemos ter medo dela, mas aceitá-la. É ainda uma forma de homenagear pessoas queridas que já partiram. 

E você ainda guarda algum preconceito? Então vai ler sobre o assunto!


5 de jul de 2015

Tatuagem de Abelha

Da séria TATUAGEM, hoje vou tratar sobre o simbolismo em torno das abelhas. Figura representada na tatuagem da minha irmã Izabele.

Algumas pessoas utilizam-se da figura de abelhas para simbolizar trabalho, esforço, disciplina e cooperação,fazendo uma alusão ao seu incessante trabalho produzindo mel. Existe também uma conotação de fertilidade e sexualidade que está relacionada ao papel da abelha no processo de polinização das plantas.

Deborah = Abelha
E mais uma vez nenhum desses simbolismos tem relação com a verdadeira história da tatuada. Bele só queria homenagear sua primeira filha que se chama Déborah. Como ela não queria tatuar o nome, optou por colocar o significado da palavra.

Deborah (com H), originou-se da palavra hebraica Débora que significa ABELHA.

4 de jul de 2015

Tatuagem Iniciais de Nome

Da série TATUAGEM, dessa vez o texto discorre sobre iniciais de nomes. Eu sempre fico curiosa quando vejo alguém com esse tipo de tatuagem. Fico a pensar, quem será a pessoa homenageada?

Certo dia estava eu no casamento da minha amiga Mónica, quando percebi sua tatuagem com as letras LG. Logo eu quis matar a curiosa e ela me contou que foi em homenagem ao seu sobrinho Luiz Gustavo, o qual ela chama de príncipe.

Como ela mesma disse:

Os homenageados LG
“ todos podem recriminar; o mundo - por alguma ironia - poderá nos afastar, mas nunca deixaremos de nos amar. Ai fui no tatuador e disse: quero levar no peito, na alma e no corpo o meu grande e verdadeiro amor que é o meu sobrinho Luiz Gustavo”.

Mesmo antes de engravidar, Mónica dizia que se tivesse uma filha, colocaria o nome Maria Eduarda. De fato, ela engravidou de uma menina, mas sem querer fazer outra tatuagem, optou por escolher um nome com as mesmas iniciais do seu príncipe. O nome escolhido foi Luanda Gabriela, uma bebezinha linda, a qual ela chama de princesa.

3 de jul de 2015

Tatuagem de Pimenta e Fênix

Retomando ao tema TATUAGEM, para quem não leu a postagem anterior, a ideia de falar sobre esse tema foi mostrar o mosaico de sentimento que envolve a escolha da tatuagem, bem como seus significados.

Hoje contarei a história da minha irmã Iris, que fez uma tatuagem de pimenta, mas futuramente transformará numa fênix.

A pimenta tem vários significados, mas os mais comuns simbolizam sexualidade, por ser um alimento bastante ardido e quente, o que tem forte conotação sexual; e proteção, uma vez que esse é utilizada também para afastar mau olhado, inveja... 

A real história da tatuagem de Iris não tem nenhuma relação com esses simbolismos. Abaixo segue o motivo de sua escolha, tanto para a pimenta, como para a ideia de transforma-la numa fênix. É uma história cheia de emoção, superação, crescimento. Com a palavra: Iris!

"Fiz a pimenta porque na época tinha muito minha cara. E lembro que quando eu era criança mainha dizia muito: Essa menina é uma pimenta! Mas eu decidi que vou cobrir, porque a pimenta já não tem tanto a ver comigo! Vou fazer uma fênix em cima. A fênix é um símbolo da mitologia grega, ela renascia de suas próprias cinzas, era tão forte que era capaz de transportar cargas pesadas durante seu voo, sendo capaz de transportar um elefante! Essa carga eu atribuo ao que eu passei, e que tô passando. A fênix agora tem mais a ver comigo!"

1 de jul de 2015

Tatuagem de Golfinho

Golfinho Sorrindo (*)
Hoje me despertou a curiosidade de buscar o significado de algumas tatuagens. Tenho uma na forma de golfinho há mais de dez anos e confesso que escolhi não pelo significado da figura, mas por acha-lo lindo e aparentemente sempre está feliz e sorrindo.

Entre os vários significados da tatuagem de golfinho eu escolhi um que diz: “tem um significado muito especial para os viajantes, trazendo-lhes sorte durante as suas viagens. Estes mamíferos são também tatuados porque simbolizam carinho, energia, prosperidade, mudança, conhecimento, harmonia, liberdade, confiança e compreensão”.

Seguirei com as postagens sobre o tema, mas com uma peculiaridade: tratarei sobre as tatuagens dos/as amigos/as e as histórias para suas escolhas.

(*) Imagem da minha tatuagem só após o retoque.



26 de jun de 2015

Nenhum homem nasce monstro, alguns tornam-se monstros.

Mais uma vez escrevo sobre violência contra a mulher. E escreverei quantas vezes forem necessárias, porque a ideia é aumentar o debate, alertar as mulheres para o mínimo sinal de violência, incentiva-las denunciar os agressores...

Mais um caso de feminicídio nos chocou e fez chorar a própria delegada que cuidou do caso diante da crueldade e barbárie daquele que ela mesma denominou como monstro. (http://migre.me/qs7Oa)

Maria Alice só queria ser feliz, sonhava em trabalhar e viver, mas infelizmente existe um tal de machismo que acredita ser detentor da figura mulher. Um tal de machismo que impede a mulher de sonhar, ser feliz e viver. Um tal de machismo que machuca, estupra e mata.

Nenhum homem nasce monstro, alguns tornam-se monstros. São seres socialmente construídos, mas é preciso desconstruir a ideia de que eles mandam e nós obedecemos, eles podem e nós nem pensar.

A luta para essa desconstrução não cabe só a nós mulheres, cabe também aos homens que não se tornaram monstros, cabe aos pais, maridos, irmãos, amigos e namorados que não querem ver nenhuma de suas mulheres, mães, irmãs e amigas sendo mais uma vítima como a Maria Alice, Maria da Penha e outras Marias mais.

18 de jun de 2015

Nem ganhar, nem perder, mas procurar evoluir!

Durante o período mais turbulento da minha vida, mesmo com tantas pessoas queridas me apoiando, segurando minha mão e tentando me fazer sorrir, eu me sentia só. Foi um período de aprendizado, no qual compreendi que ganhar e perder são coisas distintas, mas ambas podem interferir significativamente no meu EU interior.

Ganhar dinheiro, ganhar um jogo, ganhar elogios, ganhar um presente, ganhar um abraço (adoro), e um cheiro (idem) ... são ganhos que me fazem tão bem!

Ganhar peso nem pensar. Essa foi uma das consequências que ganhei quando eu já estava desistindo de mim, desistindo de sonhar, desistindo de sorrir. Autoestima? Eu já não sabia o que era isso.

Perder um filho dói; parente e amigos também. Perder um jogo, dinheiro, documentos é muito chato. E perder o ônibus? Nãããñnnnn

Mas perder peso... Ôh delícia!!!

Até isso eu aprendi e nem foi tão difícil; também porque minha dieta foi composta de reeducação alimentar, atividade física e injeção de ânimo do Dr. Pedro Lapa.

E para fechar o texto segue um trecho da música “Dias de Luta, Dias de Glória” (Chorão / Thiago - Charlie Brown Jr)

“A vida me ensinou a nunca desistir
Nem ganhar, nem perder, mas procurar evoluir
Podem me tirar tudo que tenho
Só não podem me tirar as coisas boas que eu já fiz pra quem eu amo
E eu sou feliz e canto e o universo é uma canção e eu vou que vou
História, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória”.


14 de mai de 2015

DIA MAIS FELIZ DA MINHA VIDA

Foi em 14 de Maio de 2012 que eu soube da minha gravidez. Hoje completam três anos do DIA MAIS FELIZ DA MINHA VIDA. Chorei de emoção e de joelhos agradeci a Deus. 

Estava sozinha em casa, mas precisava dividir minha alegria porque era muito grande e não cabia em mim. Liguei para Chico e em seguida para minha mãe, enquanto falava com ela enviei um torpedo coletivo para meus 3 irmãos, 3 irmãs e minhas amigas mais próximas. A partir daí as ligações não paravam. Algumas riam e outras pessoas choravam junto comigo. Foi engraçado!

Na primeira ultrassonografia meu irmão Binho me acompanhou porque Chico não podia se ausentar do trabalho. O beta HCG estava cada dia mais alto e a ultra mostrou que estava tudo caminhando bem.

Na segunda ultrassonografia eu já me aproximava da oitava semana, mas meu coração tava muito apertado, eu sentia que algo não tava bem. Por isso pedi pra Chico tentar ir comigo e finalmente ele conseguiu liberação do trabalho. Ele estava ao meu lado quando o médico nos mostrou na imagem que nossa alegria acabara. Meu bebê ainda estava comigo, porém sem vida. 

Novamente informei para irmãos, irmãs e amigas, que choraram comigo. 

Muitas pessoas já conhecem minha história, mas resolvi escrever esse texto porque durante esses três anos eu aprendi muitas coisas. E uma delas foi externar meus sentimentos, mesmo que seja através de texto. Isso me alivia a dor.

Algumas pessoas já me falaram que outro filho vai fazer passar minha dor. Outras já me falaram que dois meses de gestação era apenas uma bolinha dentro de mim. Outras dizem para esquecer o que passou e olhar pra frente. Já ouvi também "Deus sabe o que faz"... Entendo que todas essas frases são formas usadas para tentar me ajudar; por isso não as ignoro.

Todavia, pra mim filho é filho independente do tempo de vida. E nenhum filho substitui outro, até porque mãe de anjo eu sempre serei. Meu bebê viveu em mim, por pouco tempo, mas viveu. Se Deus quis assim, como muitos dizem, Ele optou por deixar uma ferida que não sara. Talvez para me fazer aprender tudo que já aprendi; se ainda dói é porque preciso aprender mais.

Meus planos mudaram, meus sonhos também... e assim vou vivendo, dia após dia...

13 de abr de 2015

MULHER EXEMPLAR ?!

Entre os vários escritos de Eduardo Galeano está um que muito me intriga por causa do seu título: A Mulher Exemplar

O conto fala sobre a rotina de uma mulher casada, obediente à bíblia e, consequentemente, ao marido. Desempenhava todos os serviços domésticos e pontualmente às oito horas, ao meio dia e às vinte horas ela servia o café da manhã, o almoço e o jantar. Durante as refeições apenas o homem falava; a mulher não poderia opinar, comia calada.

O enredo aconteceu quando já existia a máquina de lavar e o aspirador de pó. Todavia, a mulher não desfrutava dessas novidades. O orgasmo feminino já não era mais tabu, mas a mulher continuava “comendo” calada.

Certo dia a mulher foi fazer uma visita e ao retornar pra casa no início da noite encontrou o marido quase morto, ofegando no chão. O socorro médico só foi chamado após o jantar ser servido pontualmente às vinte horas, regado de um antigo vinho.

O marido? Partiu de vez... e hoje partiu Galeano. Ele se foi e me deixou intrigada (ou não) com o conceito do termo MULHER EXEMPLAR.

4 de jan de 2015

Enquanto você olha o celular... Eu escrevo!

Todos sabem que o celular e a internet existem para facilitar, agilizar, simplificar nossa vida. Todavia, esses elementos acabam por afastar as pessoas. E a falta deles provoca a sensação de impotência, irritabilidade, ansiedade...

Recentemente passei por duas situações distintas. A primeira foi numa praia, onde as operadoras de celular não davam sinal, e consequentemente as pessoas ficaram incomunicáveis. Pessoas reiniciavam o aparelho, tiraram e botavam a bateria e chip, reclamavam das operadoras... Como não tinham sucesso, acabavam guardando os aparelhos. A partir daí conversaram mais, riram mais, curtiram mais o momento entre amigos e família.

Imagem de internet
A segunda situação aconteceu em um restaurante. Lá todas as operadoras de celular deram sinal de vida, e mesmo que não dessem o wi-fi era livre. Pessoas juntas e afastadas ao mesmo tempo. Na mesa ao lado senta um casal; após lerem o cardápio fazem o pedido ao garçom para em seguida pegarem seus celulares. Isolaram-se naquele momento hi-tech. Nenhuma palavra trocada entre eles. Quando a comida chegou, o garfo foi para uma mão e o celular para a outra.

Em outra mesa um grupo de amigos também me chamou a atenção. Vários celulares para registrar as mesmas imagens. O grupo registrava o momento do brinde, a garrafa de cerveja super gelada, o churrasco na mão do garçom. E eu questionava porque não fazer apenas uma foto e repassar para as demais pessoas. Foto registrada e logo começaram os compartilhamentos nas redes sociais. Isso não bastava, era preciso ficar a observar quantas curtidas e comentários conseguiram com a imagem. O tempo passava e a interação girava em torno daquele bendito celular. A galera não tinha papo-cabeça aff

E não acabou por ai... vi também três amigas que não paravam de olhar os rapazes da outra mesa. Eles nem observavam, já que o foco era o celular e internet. E pasmem, elas também começaram a fazer fotos (deles). Isso mesmo! Fingiam o tal selfie na tentativa de capturar fotos dos rapazes.

Enfim, continuei observando as pessoas e escrevendo esse texto mentalmente, afinal, meu celular estava descarregado kkkkkkk