MOSAICOS DE UMA VIDA

Juntando cada peça forma-se o mosaico de minha vida. Tantos sentimentos me envolvem. Sentimentos ruins, outros bons. Saudade de quem se foi para eternidade. Saudade de quem posso ligar para ouvir a voz. Tristeza pelas metas não cumpridas e alegria pelos objetivos alcançados. Gemidos de dor, outros de prazer.

24 de nov de 2012

Ai desses meninos se baterem nas meninas!

Hoje assisti a um vídeo com cena de violência contra mulher. A cena é bárbara, chocante e revoltante. Lembro-me que a primeira vez que vi algo parecido foi na minha adolescência. Uns 25 anos depois tive a mesma reação: o sentimento de impotência diante de tanta covardia tomou conta de mim.

O criminoso daquela época foi um vizinho e o da cena de hoje um desconhecido pra mim. É certo que ambos se prevaleceram da força física e do fato de se sentirem superiores, proprietários delas e no direito de “resolver” (seja lá o que for) de forma tão animal.

Fui educada ouvindo meus pais dizerem que homem não bate em mulher. A frase repetida diversas vezes pelo meu pai era: “Ai desses meninos se baterem nas meninas”. E assim meus irmãos cresceram. Tornaram-se homens com o mesmo pensamento, repetindo a mesma frase para seus filhos.

Pais/Mães, se não podemos corrigir os homens de hoje deixemos que a justiça trabalhe, mas podemos educar os homens de amanhã.

5 comentários:

  1. Lembro sim, inclusive painho também falou assim pra uma rapaz que foi pedir uma de vocês em namoro:
    -Eu tenho 4 filhas, e nenhuma delas tem 1 fio de cabelo arrancado por mim....só queria dizer isso!!!

    ResponderExcluir
  2. Verdade Fa,não podemos esquecer que os meninos de hoje serão os homens de amanhã. A criação e educação do presente refletirá diretamente no futuro. Cabe aos pais cumprir seu papel.

    ResponderExcluir
  3. Amiga,

    eu tava vendo uma reportagem ontem sobre isso, vi que os números aumentaram 400% de 1980 para 2012... que coisa mais triste. Fiquei pensando o que leva ao aumento desses números, e acho que hoje as mulheres estão batendo de frente com os homens, elas são independentes e não mais submissas, então eles não estão aguentando... só pode ser isso.

    Agora falando do texto, o que me faz lembrar do Blog e vir aqui é essa heterogeneidade de assuntos, deixa o todo mais rico e me atrai demais! Parabéns.
    Catarina.

    ResponderExcluir
  4. Binho e Jr, valeu a presença aqui!!!

    Catarina, o texto da vez depende da inspiração, de algo que me toca, que me faz pensar, ou chorar.... e rir, claro!

    ResponderExcluir
  5. Esse tipo de violência infelizmente vem crescendo a cada dia é muito revoltante.

    ResponderExcluir