MOSAICOS DE UMA VIDA

Juntando cada peça forma-se o mosaico de minha vida. Tantos sentimentos me envolvem. Sentimentos ruins, outros bons. Saudade de quem se foi para eternidade. Saudade de quem posso ligar para ouvir a voz. Tristeza pelas metas não cumpridas e alegria pelos objetivos alcançados. Gemidos de dor, outros de prazer.

23 de out de 2012

A CIDADE DO SOL


Um dos livros que li e recomendo é A CIDADE DO SOL. A narrativa acontece na região do Afeganistão e conta a história de duas mulheres: Mariam e Laila. Embora tendo vivido em diferentes contextos suas vidas se cruzaram graças à cultura afegã.

Jalil era um dos homens mais ricos da região, casado com três mulheres e pai de nove filhos legítimos. Insatisfeito mesmo “possuindo” três mulheres ele buscou satisfazer seus desejos com a empregada. Fato que lhe rendeu uma filha bastarda (Harami como eles costumam dizer) e que recebeu o nome de Mariam.

Como para os homens era permitido casar com mais de uma mulher, mas nunca ter relação extraconjugal, a empregada foi rejeitada por Jalil e por sua própria família. Seu destino foi decidido por Jalil e suas esposas. Ela foi expulsa da casa e grávida teve que morar sozinha num lugarejo distante.

Após o nascimento de Mariam seu pai Jalil a visitava todas as quintas-feiras. A visita era regada de muita contação de histórias, carinho e demonstração de amor entre pai e filha. Porém, toda imagem positiva que Mariam construiu de seu pai era distorcida pela sua mãe, que contava horrores sobre o mesmo.

Aos 15 anos Mariam foi sondada pelo pai sobre o presente que queria ganhar. Sua escolha foi ir ao cinema, do qual o pai era proprietário, acompanhada por ele e seus irmãos que ela ainda não conhecia. Ele prometeu que na semana seguinte voltaria para satisfazer seu desejo. A mãe de Mariam não acreditava que isso fosse acontecer. Ela por sua vez tinha plena certeza que o pai não falharia, uma vez que durante 15 anos ele a visitou todas as quintas-feiras.

Enfim, chegou o dia da visita e ida ao cinema, mas o pai de Mariam não apareceu. Para ela algo muito grave poderia estar acontecendo e falou para a mãe que pela primeira vez sairia daquele lugar e iria buscar notícias do pai. Os apelos e conselhos da mãe de nada adiantaram.

Mariam foi até a cidade e quando chegou lá ( . . . ) VOCÊ PRECISA LER O LIVRO PRA SABER. Não contarei toda história, mas quero instigar a curiosidade dos amantes da leitura.

Impossível não se comover e tirar lição com a história de Mariam e Laila. A primeira criada para ter uma vida de opressão, privada e submissa. A segunda, não cheguei a falar, mas adianto que foi educada para ser uma mulher pensante, independente e enfrentar os obstáculos sociais.

Juntas elas enfrentam dor, medo, injustiça em nome do amor: sentimento capaz de quebrar qualquer barreira.  

6 comentários:

  1. IZABELE BARBOSA23/10/2012 15:09

    EXCELENTE LIVRO,TAMBEM RECOMENDO...

    ResponderExcluir
  2. Eu não li o livro, mas agora tenho que lerrrrrrrrrrrrr!!! Curiosidade mata... rsrsrs.

    Ótima resenha desse livro amiga, vc surpreende a cada dia!

    Catarina.

    ResponderExcluir
  3. KKKKKKK
    Catarina, tem que ler, menina
    A história propriamente dita começa nesse ponto onde eu parei. Bom demais!

    ResponderExcluir
  4. Que vontade de ler...!!!

    ResponderExcluir
  5. Caramba Fafá, tenho que lêr esse livro, para matar minha curiosidade .

    ResponderExcluir
  6. Curiosaaaa agora! Kkkk.
    Bjinhos.
    Angelgio.

    ResponderExcluir