MOSAICOS DE UMA VIDA

Juntando cada peça forma-se o mosaico de minha vida. Tantos sentimentos me envolvem. Sentimentos ruins, outros bons. Saudade de quem se foi para eternidade. Saudade de quem posso ligar para ouvir a voz. Tristeza pelas metas não cumpridas e alegria pelos objetivos alcançados. Gemidos de dor, outros de prazer.

2 de mar de 2013

Cheiro de mato queimado


Às vezes tenho a ligeira impressão que cheguei à terceira idade. Alguns acontecimentos me assustam quando me fazem perceber que o tempo e a idade são meus inimigos. Nas ruas só chamo a atenção dos cinquentões. Esses de maneira estranha PISCAM OS OLHOS pra mim. Um deles disse até que pareço com uma mulher de um “reclame” de televisão. Gente, reclame pra mim tem outro conceito. 

Outro fato que me preocupa é ter sentido umas coisas que nao sentia aos 20 anos. De repente uma dor no ombro se estendeu por todo o braço. Disseram-me que era uma tal de bursite. Achei que esse problema era só para o sexo masculino e fui pesquisar a doença com outro nome. Já que sou mulher, talvez o nome da doença fosse rolite. Essa nem existe e o Word marca de vermelho porque desconhece a palavra. Tive que me convencer que meu problema era bursite mesmo.

Outro acontecimento que me alertou para o tempo corrido em minha vida foi quando caiu uma bola no meu quintal. As crianças correram com medo de mim e uma delas gritou: A MULHER vai brigar... Gente, anos atrás eles diriam: MOÇA, joga minha bola que caiu ai.

Triste com minha realidade, mas consciente que deveria devolver a bola fiz isso e voltei pensativa pra dentro de casa. Minutos depois cai a bola novamente em meu quintal. Para meu desespero as crianças batem palmas e quando eu apareço falam todos ao mesmo tempo: A SENHORA pode pegar a bola que caiu ai? Pronto, fui chamada de SENHORA em coro ensaiado.

Imagem: Emerson Fialho
http://emersonfialho.wordpress.com/
Mantive a calma, respirei fundo, devolvi a bola e voltei para olhar o perfil das minhas amigas e amigos nas redes sociais. Queria ter certeza que o tempo tinha passado pra mim. E para meu alivio percebi que o tempo passou, mas foi bem vivido, tive infância e adolescência, fui jovem e fui feliz. Nas músicas da época tratavam as mulheres de amada amante e não de cachorra piriguete. O baseado era apenas um mato queimado e não o crack avassalador.

Foi quando tive a certeza que o tempo passou, mas não parou; ele continua de portas abertas, onde posso me jogar, me esbaldar e aproveitar. 

8 comentários:

  1. Sempre tenho a sensação que o tempo está parado para mim... é como se ele estivesse esperando a realização dos meus sonhos. Os desejos são os mesmos desde a adolescência: uma família, um trabalho que me dê prazer e estabilidade financeira.

    ResponderExcluir
  2. Você conta essas passagens um tantinho dramáticas, mas de uma forma tão leve e descontraída... que a gente fica pensando, é pra rir ou pra se lamentar!?
    Eu ainda tenho 25, mas aos poucos vou percebendo q ao meu redor a taxa de pessoas mais novas do que eu vem aumentando consideravelmente.

    ResponderExcluir
  3. Me desculpe ri, achei divertido o modo como colocou esses sentimentos que muitas vezes me vejo na mesma situação. abç!

    ResponderExcluir
  4. Ola! me vi em seu texto, pois muitas vezes tenho esses mesmo sentimentos, é dificil ver que o tempo esta passando e muito rapido, meu sobrinho que ontem estava no meu colo fez 10 anos ontem..rsrs
    abç

    ResponderExcluir
  5. Amigaaaaaaaa... ADOREIIII!!!!
    Ri bastante em diversos momentos do texto e peço desculpas por isso, mas ler q n lhe chamam, aliás n NOS chamam mais de MOÇAS, me fez lembrar dos meus alunos que me chamavam de senhora aos 21 anos! Então n sofro mais por ser chamada assim, afinal faz um certo tempo q a escuto!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
    Vc é show, amiga!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  6. Ai Fafá,adorei...as vezes me vejo na mesma situação.
    Mas juro que não queria que fosse diferente.
    Vivi tudo de bom e ruim,aprendi muita coisa,tenho uma experiência de vida única e que se não fosse o passar do tempo,talvez ainda fosse uma jovem imatura e rebelde que um dia fui.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Catarina, Jeann, Rosangela, (H) Ericas e Ana
    Obrigada!
    Feliz em ver que passaram por aqui.
    cheiros

    ResponderExcluir